Novidades FARM 2017!

A IL Corn, associação de produtores de milho de Illinois, fará análises gratuitas de água proveniente das propriedades rurais norte-americanas. Produtores rurais estão sendo encorajados a trazerem amostras de água de suas propriedades, incluindo canais de irrigação (tubos de PVC instalados no sub-solo), diques, lagos, lagoas, riachos; enfim, de toda fonte de água que ocorre dentro de suas propriedades, durante os dias que acontecem a Farm Progress Show 2017: De 29-31 de Agosto. Os resultados serão apurados em pouco tempo e orientarão os produtores quanto a concentração de nitrato na água; além de servir de base de recomendação de nutrientes.

 

Campos demonstrativos de milho: Em meados de Abril de 2017, 122 hectares (300 acres) de milho foram plantados na área de demonstração da Farm Progress Show; os quais serão colhidos durante a Feira ( 29-31 de Agosto), nas famosas demonstrações dinâmicas de colheita. Será, este ano, a maior área de campo demonstrativos de milho dos EUA.

 

O plantio contou com a cooperação de 04 produtores locais, usando 01 semeadora de 16 linhas e mais 03 de 24 linhas. Foram semeados híbridos de milho do estado de Wisconsin (Estado ao norte de Illinois), diferentes do híbridos semeados no estado de Illinois. O espaçamento utilizado, em sua maioria, foi o de 50 cm entre linhas (20 inch.). Sendo este item muito polêmico e variável nas propriedades, cerca de menos a metade dos 122 hectares de milho poderão ter espaçamento menores de 50 cm.Foi construído um prédio fixo da empresa de maquinários Case IH, o qual foi usado para a primeira reunião dos expositores da Feira este ano. Segundo organizadores, ficou uma bela edificação.

 

Infra-estrutura: Com a parceria ente a Farm Progress Show e Richland Community College, vários acessos, estradas, estão sendo reformados. O local da feira, inaugurada em 2005, tem recebido tráfego pesado de maquinários e cargas, exigindo uma reforma nas vias. Para algumas áreas de demonstração, serão adicionados cascalho, garantindo melhor acesso; embora a previsão climática seja otimista. Comparado com 2015, haverá uma expansão em área neste ano, mudando alguns setores do recinto. A organização da FPS deste ano aguarda ocupar todos os 600 estandes, que deverão ficar prontos para receber dezenas de milhares de visitantes !. Até a Farm Progress Show edição 2017!

(Decatur, IL – 29-31 de Agosto)

A nova era da precisão agrícola

A nova era da precisão agrícola

 

Pode ser retórica porém, a agricultura brasileira que já se destaca no cenário Global pela sua grandiosidade, diversidade e tecnologia empregada ainda vai e já está encarando um novo patamar na sua história. E esta mudança vai influenciar no perfil do nosso produtor atual ou melhor, empresário rural.

Ouvimos jargões como: big data, iot (internet das coisas), agricultura de precisão, softwares de gestão da propriedade, telemetria, etc

O nosso empresário rural além de toda a carga de gestão hoje sob sua responsabilidade para a condução de seus cultivos – quando e o que plantar, tratos culturais, colheita, armazenagem, comercialização, aquisição de insumos modernos, renovação de frota de máquinas,  dentre outras atividades afins, terá que mudar a sua forma de visão e aprimorar os seus conhecimentos no mundo tecnológico.

Maquinário inteligente, auto dirigido, piloto automático, drones, mapeamentos de precisão de talhões, software de monitoramento de solo e presença de pragas/doenças, medidor de condutividade de solo, ….

…otimizando tempo e recursos empregados nas correções de solo e tratos culturais, monitoramento de gastos da frota da propriedade gerando ganhos substanciais pela otimização de uso e   gastos com combustível, quantidade correta de insumos aplicados,

taxa variável de sementes, …

 

…e tudo isto gerando um banco de dados imenso de informações preciosas, criando séries históricas ano após ano, demandando habilidade de inteligência de negócio para o devido  cruzamento de dados, interpretação e criação de cenários para a correta tomada de decisão. Precisão de operações, tomada de decisão  assertiva, economicidade no uso de recursos, menor impacto ambiental, maiores ganhos de escala e maior retorno financeiro.

Foi-se a era da agricultura displicente, de ganhos mascarados, despojada e do tipo que na próxima safra dá-se um jeito. A paixão pelo Agro vai continuar como sempre porém, uma paixão que dosa o sentimentalismo com a realidade e visão de futuro – abertura de novas frentes de trabalho mais high tech, novos profissionais oxigenando o setor, sem nunca no entanto, se perder a grande missão de alimentarmos o mundo!